HEGV e Sírio-Libanês trocam experiência no projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”

No dia 7 de novembro, o Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV), no Rio de Janeiro (RJ), recebeu a visita da Equipe Colaborativa do Hospital Sírio-Libanês (HSL) com o objetivo de acompanhar as atividades desenvolvidas preconizadas pelo pacote de mudanças do Projeto.  

Diante do exposto, todos os colaboradores foram elogiados pela equipe visitante, que referenciou o excelente trabalho executado na Unidade.  Com apenas 10 meses de Projeto, a Unidade obteve um resultado significativo dentro da Escala de Evolução.

O projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, do Ministério da Saúde, através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), tem como objetivo principal, no prazo de três anos, reduzir em 50% as infecções relacionadas à assistência nas UTIs, por meio da aplicação de práticas seguras de prevenção de Infecção Primária de Corrente Sanguínea Associada à Cateter Venoso Central (IPCS), Infecção em Trato Urinário Associada à Cateter Vesical de Demora (ITU) e Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica (PAV).

No final de 2017, o Ministério da Saúde selecionou 120 hospitais públicos brasileiros com o intuito de orientar os profissionais de saúde quanto às melhores práticas para o cuidado com a segurança do paciente. Neste projeto, todos os hospitais deverão seguir os mesmos protocolos e indicadores propostos pelos hospitais de excelência: Hospital Moinhos de Vento (RS); Hospital Alemão Osvaldo Cruz (SP); Hospital Beneficência Portuguesa (SP); Hospital do Coração (SP); Hospital Israelita Albert Einstein (SP) e Hospital Sírio-Libanês (SP). Este último ficou responsável por capacitar e monitorar todo o trabalho da equipe do HEGV.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of