Gestão do Hospital Regional da Transamazônica é destaque em auditoria institucional

Itens como a gestão de pessoas e processos de melhorias contínuas e de qualidade, que fazem parte dos Requisitos de Gestão, foram bem avaliados pela equipe coorporativa da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, durante a avaliação institucional no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA).

Entre os dias 11 e 15/9, a unidade recebeu uma equipe de avaliadores da Sede Administrativa da Pró-Saúde, entidade gestora da unidade desde 2006 por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Carolina Beatriz Marques Borges, Altemar Paigel, Sandra Miziara e Theo Hikosaka foram os responsáveis por avaliar todos os setores do hospital através da ferramenta Requisitos de Apoio à Gestão (RAG).

O RAG é uma ferramenta da Pró-Saúde para avaliar os hospitais administrados pela entidade. Nela, uma série de requisitos é avaliada, podendo a unidade receber “sim”, “não”ou “não se aplica”, dependendo do critério. Depois, faz-se uma média para o resultado geral.

A área de maior evolução da unidade, em comparação a 2016, foi a de Requisitos de Gestão. O HRPT também manteve a boa média nos Requisitos Técnico-Operacionais e na Segurança da unidade. De acordo com Carolina Borges, líder da equipe de consultores, a presença constante da diretoria durante este processo de avaliação também foi outro ponto forte a se destacar.“ Do resultado do ano passado para esse, houve uma evolução muito grande. Foi um processo bem acompanhado pela diretoria, eles estiveram perto e isso foi bastante elogiado. Nas áreas como um todo houve uma evolução, os colaboradores estão bem conscientes. Isso foi bem bacana”, ressalta.

Realizada anualmente, esta avaliação institucional preza pela melhoria contínua do processo de qualidade e segurança assistencial das unidades geridas pela Pró-Saúde. “Esse resultado nos dá a certeza que estamos caminhando no rumo certo. O RAG é uma avaliação muito criteriosa e o interessante é que durante a auditoria nós recebemos sugestões de como adequar os processos em que recebemos não conformidade. Não é só uma avaliação, mas também serve como consultoria”, explica o gerente de qualidade do HRPT, Daniel Johann.

Excelência em gestão

O Hospital Regional Público da Transamazônica também é Acreditado com Excelência pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), desde 2016. A certificação ONA 3 reconhece a  excelência em gestão a unidade, que junto ao HRBA, também gerido pela Pró-Saúde, são os únicos hospitais do Pará a receberem este nível de certificação.

A Organização Nacional de Acreditação (ONA) é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos, fundada em 1999 que certifica a qualidade de serviços de saúde no Brasil, com foco na segurança do paciente. Suas avaliações seguem padrões estabelecidos pelas normas do Sistema Brasileiro de Acreditação e o Manual Brasileiro de Acreditação para a emissão dos certificados.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of