Equipe do HU fala de solidariedade em escola de Jundiaí

Ensinar às crianças valores que envolvem amor, troca, pensar no próximo, responsabilidade e solidariedade contribuem imensamente na formação do caráter. E foi com esta proposta que a equipe de voluntariado do Hospital Universitário (HU), em Jundiaí (SP) recebeu o convite da Escola La Fontaine para realizar uma apresentação na escola. A apresentação ocorreu nesta quinta-feira, 15 de março, e contou com a participação da coordenadora de voluntariado do HU, Tatiane Keller, e da voluntária Marina Teixeira, responsável pelo grupo Associação Voluntário Amigo (AMA). Na ocasião, foram entregues ao HU brinquedos arrecadados entre os alunos.

O foco foi falar para os alunos sobre a importância do voluntariado para quem está hospitalizado e para quem realiza o trabalho voluntário. Segundo a coordenadora da escola, Maria de Lurdes Quinelato, a ideia surgiu a partir da divulgação na imprensa de que a brinquedoteca do hospital precisava da doação de brinquedos. “A partir disto, mobilizamos os alunos do 4º e 5º ano, estimulando-os a doar brinquedos que não usavam mais, desde que em boas condições. O objetivo foi estimular os alunos a pensar no outro, a dividir. Esta foi a forma dos alunos ajudarem. Deu certo!”, comemorou a coordenadora. “No ano passado fizemos uma ação parecida, na qual arrecadamos livros e camisetas. Entregamos em uma ONG”, relembrou.

Durante a apresentação, a coordenadora do voluntariado do HU, Tatiane Keller, explicou sobre a rotina das crianças hospitalizadas. “Ninguém gosta de ficar o dia todo olhando para uma televisão, no hospital, dentro de um quarto e doente. Então, temos um espaço chamado brinquedoteca, onde essas crianças podem brincar com todos esses brinquedos que vocês estão nos doando. As crianças ficam muito felizes e se distraem, até ficarem boas e poder ir para casa”, explicou.

Já a voluntária Marina Teixeira contou para os alunos um pouco do trabalho dos voluntários. “Nós oferecemos às crianças internadas atenção, carinho e afeto. Quando elas não podem ir até a brinquedoteca, vamos até o quarto e levamos um brinquedo ou livro. Também contamos histórias e temos um grupo de músicos que se apresenta nos quartos. Quando vocês doam um brinquedo, criam uma corrente do bem. Os brinquedos que não servem mais para vocês, servem para as crianças que estão no hospital, os brinquedos que recebemos e que não podem ser usados no hospital, como os bichinhos de pelúcia, nós entregamos para ONGs com crianças saudáveis. Assim vamos criando uma corrente do bem”, explicou.

A atividade contou com o apoio das professoras Fernanda Mensatti e Fátima Beato. Para envolver todos os alunos participantes, foram realizadas duas apresentações. 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of