Encontro dos Prematuros reúne mães para troca de experiências no HRPT

Emoção, brincadeiras, homenagens e muita confraternização marcaram a terceira edição do Encontro dos Prematuros do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA), no sudoeste do Estado. Na quinta-feira, 30/11, mães, pais, crianças, bebês e os colaboradores da unidade se uniram para um momento diferente.

Uma estrutura foi montada na área externa do hospital, sobre o jardim, com uma tenda cedida pelo 51º Batalhão de Infantaria e Selva; um tapete e almofadas confeccionadas na própria unidade a partir da reciclagem de mantas de SMS, que são utilizadas para embalar caixas cirúrgicas; brinquedos e toda uma decoração baseada em tons roxos, a cor que simboliza o Dia Mundial da Prematuridade, comemorado em 17 de novembro.

“É um momento especial para nós. Tivemos esta data comemorativa e esse encontro só vem fortalecer o trabalho de referência do hospital à comunidade e é um prazer para nós termos as mães participando”, ressalta o diretor Administrativo Financeiro da unidade, Pedro Braga.

O objetivo do encontro foi a troca de experiências entre as mães que estão com os filhos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do HRPT e outras que já passaram por essa situação e que na quinta-feira estiveram acompanhadas por seus filhos, hoje crianças saudáveis e fortes.

Uma dessas mães que acompanha o tratamento da filha é Laiene Barbosa Baima. Ela conseguiu, inclusive, levar o bebê para o encontro na posição canguru, que é quando o prematuro é colocado dentro da blusa da mãe ou pai para ter contato com a pele, prática que auxilia o desenvolvimento da criança. Para Laiene, a ação renovou os ânimos e a deixou mais confiante na recuperação de Mila Vitória. “Eu fiquei muito emocionada, até porque algumas mães contaram casos parecidos com o meu. E apesar da preocupação com a minha filha, isso me motivou muito, me fez muito bem. Já estamos pensando em participar da próxima edição”, contou.

Reencontro  

Mas o encontro não serviu só para trocar experiências, confraternizar ou para a diversão das crianças. Na verdade, o Encontro dos Prematuros também foi um reencontro: o das mães e crianças com as colaboradoras que trabalham na UTI Neonatal. Foi possível ver a emoção e a felicidade nos rostos das enfermeiras, técnicas de enfermagem e médicas, ao ver um bebê que ficou sob seus cuidados, agora como uma criança forte e feliz.

Em um momento da programação, algumas mães pediram a palavra para parabenizar a equipe do hospital pelo empenho e dedicação no cuidado com os bebês, prestando homenagens às colaboradoras. Para quem recebeu os agradecimentos, o gesto das mães foi muito tocante. “A gente fica muito feliz com cada palavra. As mães ficaram à vontade e quiseram agradecer. Porque tudo o que foi feito, foi feito com muito amor e carinho. Nós reconhecemos a sensibilidade de cada bebezinho que chega à UTI e tentamos fazer de tudo para que essa criança esteja aqui com a gente nesse encontro”, destacou a enfermeira Renata Chiquetti, coordenadora da UTI Neonatal do HRPT.

Prematuridade

São considerados prematuros os bebês que nascem antes das 37 semanas de gestação. Segundo dados do Sistema de Informações Sobre Nascidos Vivos (Sinasc) e do Ministério da Saúde, uma média de 400 mil bebês prematuros nascem, por ano, no Brasil. Por terem nascido antes do tempo recomendado para sua gestação e desenvolvimento, estas crianças podem apresentar baixo peso e algumas complicações de saúde.

Outro objetivo do Encontro dos Prematuros foi o de alertar à sociedade que a maioria dos casos de prematuridade poderiam ser evitados com um pré-natal adequado e sobre a importância dos cuidados com a mãe e os bebês nesta situação.

Gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde sua inauguração, em 2006, por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) é o único da Região de Integração do Xingu – que contempla nove municípios e cerca de 500 mil habitantes – com uma UTI Neonatal para o atendimento dos bebês prematuros.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of