Crianças internadas participam do I Encontro de Escritores da Classe Hospitalar do Hospital Metropolitano

Os pequenos pacientes da Pediatria do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), tiveram na sexta-feira, 26/10, uma manhã especial para guardar na memória. Eles participaram do I Encontro de Escritores Paraenses da Classe Hospitalar do HMUE e seus olhares curiosos já evidenciavam a expectativa de conversar sobre literatura infantil e conhecer pessoalmente os autores que, antes, só ouviam falar. 

O encontro contou com a presença do escritor Daniel da Rocha Leite, que atualmente mora em Portugal, mas está de passagem por Belém (PA).  Ansiosamente aguardado pelas crianças, Daniel foi homenageado por elas, pois o seu livro “A menina árvore” foi a obra escolhida e está sendo trabalhada pela Classe Hospitalar do HMUE este ano. Também prestigiaram o evento o escritor Juracir Siqueira, a cantora Cris Rodrigues, compositora da música do livro; e Maciste Costa, ilustrador da obra.

No hall da Pediatria, foi exposto um varal com os trabalhos feitos pelas crianças e um vídeo das atividades desenvolvidas a partir do livro “A menina árvore”. O momento teve ainda a música do livro foi representada em dança. Além disso, o autor foi presenteado com um estandarte feito pela Classe Hospitalar, entregue pelo diretor Geral do HMUE, Itamar Monteiro. 

“Pura emoção. Não tem outra definição para o que senti aqui. Uma obra de arte é sempre feita pela perspectiva de um coletivo; um livro, por exemplo, só se compõe com o sentido do outro. Foi um momento de grande partilha, tão mágico para mim quanto para eles”, declarou Daniel da Rocha Leite, destacando que nunca viveu um momento assim antes. “Ver um trabalho tão especial que possibilita que crianças internadas saiam do campo da dor e do sofrimento pela educação e pela leitura e ainda com a ajuda de um livro meu, é algo único; é vivenciar que, sim, o afeto cura, o cuidado cura e nesse processo a leitura é um grande abraço”, completou. 

Isabela Carvalho, mãe da pequena Ysabelle, de 6 anos, contou que a Classe Hospitalar tem sido uma motivação para filha internada há uma semana. “Todos os dias ela acorda ansiosa para ir para a escolinha, as atividades a deixam mais motivada. Ela gosta muito ler e esse projeto com os escritores estimula ainda mais o gosto pela leitura”.

Vivências educativas no ambiente hospitalar

I Encontro de Escritores Paraenses faz parte do projeto anual da Classe Escolar. Este ano, baseado na literatura infantil de Daniel, o tema do projeto é “Acorda para o sonho”. As atividades com o livro “A menina árvore”, que conta a história de uma menina que acorda para sonhar, são desenvolvidas com a construção do sonho da menina ao longo do ano letivo. 

Para a coordenadora da Classe Hospitalar, Ilma Gomes, “o encontro, como parte do projeto, incentiva o interesse pela literatura ao conhecer os escritores de perto, proporciona a troca de mais conhecimento e dá aos alunos a oportunidade de vivenciar essa experiência enriquecedora, que depois poderão contar quando voltarem ao convívio escolar”, destacou.

O diretor Geral do Hospital Metropolitano, Itamar Monteiro, ressaltou que “o objetivo do Hospital é promover uma saúde de qualidade para as crianças internadas e este trabalho educacional, com a continuidade dos estudos durante o período de internação, está sendo muito positivo e reflete na recuperação dos pacientes. Não canso de agradecer e parabenizar os profissionais da Classe Hospitalar pelo compromisso e dedicação com as nossas crianças”, disse.

Educação especializada

Implantada em 2009, a Classe Hospitalar do Hospital Metropolitano, gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, oferece atendimento educacional e assessoramento pedagógico aos pacientes internados na Clínica Pediátrica. São aulas multisseriadas para atender o perfil diferente de cada aluno. Entre os diferenciais está o auxílio em uma temática atual. Os alunos são matriculados normalmente, e cada um será avaliado por meio de relatórios individuais.

São trabalhados o Ciclo I e Clico II do Ensino Fundamental, com abordagem a diversas áreas de conhecimento como raciocínio lógico matemático, o estudo da sociedade, códigos e linguagens.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of