Com palestras e exames, Hospital Regional de Altamira encerra campanha “Novembro Azul”

O mês de novembro está chegando ao fim, e o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), localizado em Altamira (PA), despediu-se em grande estilo, com o encerramento da campanha “Novembro Azul”, que ressalta a importância dos cuidados com a saúde para os homens, focando na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Na última sexta-feira, 24/11, os colaboradores da unidade, com 40 anos ou mais, foram consultados pelo médico do trabalho e, posteriormente, fizeram o exame de PSA – exame de sangue que detecta se há alguma alteração nos antígenos específicos da próstata na circulação sanguínea.

Um destes colaboradores foi o auxiliar de Higiene e Limpeza Elias Daniel, de 41 anos, que fez o exame pela segunda vez. Para ele, é muito importante que o homem cuide da saúde e entenda a importância da campanha. “Os homens têm que saber que isso não atinge a nossa masculinidade. Até agora fiz dois exames e não deu nada, então só tenho que agradecer pela oferta dos exames anuais, mais um benefício que o hospital proporciona”, comemora.

Palestra no setor de Hemodiálise   

Já na quarta-feira, 29/11, foi a vez de palestrar sobre o assunto para usuários e acompanhantes do hospital. O setor da Hemodiálise foi o escolhido para a atividade, que foi ministrada pela fisioterapeuta Elays Marinho.

Mas por que falar sobre câncer de próstata para pacientes com complicações renais? A fisioterapeuta explica. “É muito interessante abordar essa patologia com eles que são pacientes renais, porque a próstata está ligada aos rins. A uretra passa por dentro da próstata, então qualquer pressão, tumor ou problema na próstata também vai gerar um problema nos rins. E no caso deles, que já sofrem de problemas renais, a situação só iria piorar”.

A presença das mulheres na palestra também foi outro ponto positivo destacado, já que elas podem agir como disseminadoras da informação e influenciar os pais, maridos, parentes e amigos a cuidarem da saúde. “Durante a atividade, muitas mulheres disseram que passariam os cuidados aos seus maridos. Elas podem ajudar e identificar alguns sintomas, como o aumento da frequência urinária, o ardor ou mesmo o bloqueio da urina. Elas terem esse conhecimento também é muito importante”, conclui Elays Marinho.

Gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Hospital Regional Público da Transamazônica é a única unidade na Região de Integração do Xingu a possuir o serviço de Hemodiálise.

Durante todo o mês da campanha, a fachada da unidade também ficou iluminada pela cor azul no período noturno, em alusão à Campanha Mundial do Novembro Azul.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of