Agência Pará - Hospital Oncológico Infantil faz campanha de higienização das mãos | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Na Mídia

Agência Pará - Hospital Oncológico Infantil faz campanha de higienização das mãos

 

 

O simples ato de higienizar as mãos corretamente faz toda a diferença no processo de controle e prevenção de infecções hospitalares. Pensando nisso, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo iniciou na última terça-feira (1) campanha educativa sobre a higienização das mãos junto aos funcionários. A ação segue até sexta (4), percorrendo todo o hospital, da assistência hospitalar até as áreas administrativa e operacional.

Durante a ação é feita a demonstração da técnica correta de higienização das mãos, da lavagem com água e sabão até o uso do álcool em gel. Chamando a atenção com um cartaz ilustrativo, as enfermeiras do Serviço de Controle e Infecção Hospitalar e da Educação Continuada orientam os funcionários sobre causas e consequências decorrentes da falta de higienização correta.

Para a enfermeira Adrielle Ribeiro, a campanha é primordial para disseminar na unidade o hábito de higienizar as mãos. “Precisamos reforçar, constantemente, a necessidade de higienizar as mãos de forma correta e no tempo certo, inclusive para aqueles que estão na área administrativa”, explica. Durante a campanha há um jogo de perguntas e respostas entre os funcionários, que também são convidados a usar a técnica de higienização com os olhos vendados.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as mãos são consideradas a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes, pois a pele é um possível reservatório de diversos microrganismos, que podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto ou indireto, a partir do contato com objetos e superfícies contaminados.

A higienização das mãos tem como finalidade remover a sujidade, suor e oleosidade, dentre outras sujeiras visíveis, evitando a transmissão de infecções veiculadas ao contato, e ainda previne na redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas. As técnicas de higienização das mãos podem variar, dependendo do objetivo ao qual se destinam. Elas são classificadas como higienização simples, antisséptica, fricção de antisséptico, antissepsia cirúrgica ou preparo pré-operatório. Antes de iniciar qualquer uma dessas técnicas, é necessário retirar qualquer adorno, como anéis, pulseiras, relógio, pois sob tais objetos podem acumular-se microrganismos.

No Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo há o incentivo para que todos, funcionários, acompanhantes, usuários e visitantes, higienizem corretamente as mãos, e assim possam manter o ambiente seguro. A instituição, pública e gratuita, pertence ao Governo do Pará e é administrada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

<< voltar