Governo de Goiás - Hospital de Urgência participa de força-tarefa contra a dengue | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Na Mídia

Governo de Goiás - Hospital de Urgência participa de força-tarefa contra a dengue

 

 

Atualmente o Brasil está em alerta contra o mosquito Aedes Aegypti, que é popularmente conhecido como mosquito da dengue ou pernilongo-rajado. A situação é consequência do alto número de casos identificados para as possíveis doenças transmitidas através dele: dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus.

No dia 7 de janeiro, uma equipe de colaboradores do Hospital de Urgências da Região Sudoeste (Hurso), em Santa Helena de Goiás/GO, participou do movimento “Santa Helena Contra o Aedes”. Essa é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Saúde, que envolve as Secretarias Municipais, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, professores e voluntários que poderão procurar a sede da Vigilância em Saúde para se informar sobre como ajudar. O objetivo é unir forças com outros órgãos e instituições para realizar visitas em todos os domicílios do município, para eliminar possíveis criadouros e orientar a população.

Para a fisioterapeuta Pollyanna Regina, que fez parte da força-tarefa, é importante que cada cidadão faça a sua parte. “Todas as unidades de saúde possuem a obrigação de participar e orientar todos quanto a necessidade de cuidar de suas casas e quintais, pois a melhor forma de acabarmos com o mosquito é eliminarmos os criadouros. Por isso, a campanha foca em medidas de prevenção para acabar com a proliferação do mosquito transmissor através da sensibilização da população sobre hábitos simples de combate contra o Aedes Aegypti”, afirmou ela.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Vanessa Teixeira, a meta para Santa Helena de Goiás é percorrer 18 mil imóveis até o dia 31 de janeiro. A Prefeitura de Santa Helena de Goiás também fará o plantio e a distribuição de sementes de crotalaria. Trata-se de uma espécie de flor amarela, às vezes com listras vermelhas, que atrai libélulas que são predadoras naturais do mosquito Aedes Aegypti. Segundo o Ministério da Saúde, dez minutos por dia é o bastante para acabar com possíveis locais de proliferação do mosquito.

Os vizinhos ainda podem denunciar, anonimamente, locais em que haja risco ou criadouros de mosquito através da Ouvidoria da Prefeitura de Santa Helena de Goiás ou pelo SIC - Serviço de Atendimento ao Cidadão (www.santahelena.go.gov.br/sic) ou nos telefones: (64) 3641-8761 ou 0800 0248 707.

<< voltar