G1 - Cientista africano ministra treinamento para auxiliar na luta contra o zika vírus | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Na Mídia

G1 - Cientista africano ministra treinamento para auxiliar na luta contra o zika vírus

 

 

O pesquisador e sua equipe de pesquisadores são do instituto Pasteur de Dakar, do Senegal, e tiveram importante participação no combate ao ebola no continente africano. O objetivo da visita dos cientistas é compartilhar a experiência adquirida no combate ao surto de ebola e treinar os pesquisadores brasileiros para diagnosticar doenças virais como o zika vírus.

O cientista deu um treinamento para pediatras e ginecologistas do hospital universitário de Jundiaí. Ele reforçou a importância de descobrir a presença do zika vírus nas grávidas o quanto antes por meio dos exames de sangue e de saliva. O objetivo é controlar os casos de microcefalia no país.

"É a primeira vez que estão associando o zika vírus com algo tão expressivo como a microcefalia. É uma doença séria. Quanto mais a gente souber da relação entre vírus, mãe e bebê mais rapidamente agimos e temos o controle da situação”, acrescenta Amadou.

Os cientistas no Senegal vão passar 15 dias no Brasil. Eles vão circular pelas cidades que participam dos polos de pesquisa contra o zika vírus e o principal objetivo é agilizar a identificação dos casos.

No estado de São Paulo, 28 polos de pesquisa se reuniram. Universidades, faculdades e institutos estão interligados. São pelo menos 300 profissionais entre cientistas, professores, médicos e alunos. O polo Jundiaí segue na investigação de como é feita a transmissão do zika na relação entre mãe e bebê. O hospital infantil universitário é referência para uma população de 1 milhão de habitantes.

 

Confira matéria completa clicando aqui.

<< voltar