JM Online - Governo estadual anuncia repasse de R$200 mil/mês para as UPAs | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Na Mídia

JM Online - Governo estadual anuncia repasse de R$200 mil/mês para as UPAs

 

3

Um dia depois de protesto de prefeitos mineiros, o governo estadual anunciou ontem recursos para custeio mensal de 32 UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) em Minas Gerais. A medida beneficia as duas unidades de Uberaba, até então mantidas apenas com verba federal e receita própria da Prefeitura. Minas Gerais conta atualmente 42 UPAs, mas somente 10 já recebiam incentivo mensal para manutenção do serviço e a lista não incluía Uberaba. Agora, o auxílio financeiro foi estendido às demais unidades existentes no Estado.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Marco Túlio Cury, o governo mineiro informou que Uberaba receberá R$200 mil por mês para complementar o custeio das duas UPAs de porte 3: a unidade do Mirante ficará com R$125 mil do valor e R$75 mil serão destinados à unidade São Benedito. “Eu acredito que possamos contar com os recursos no próximo mês, mas o Estado ainda não comunicou a data para começar os repasses”, salienta.

Cury acrescenta que o governo federal já entra com R$800 mil para a manutenção mensal das unidades de pronto-atendimento da cidade. No entanto, mesmo com a verba extra do Estado, ele pondera que a Prefeitura ainda continuará com a grande parcela da contrapartida para o custeio do serviço.

Em média, as duas UPAs custam R$2,6 milhões por mês. Somadas, a verba estadual e federal representarão quase metade desse total. O restante continua sendo bancado pelos cofres municipais. “Toda ajuda é válida para melhorar a prestação de serviço à população, mas hoje o município sempre tem que complementar porque o recurso vindo de fora dificilmente cobre todas as necessidades. A falta de dinheiro é um problema nacional, não apenas de Uberaba. Estamos prezando para não deixar cair qualidade de atendimento”, ressalta.

Para receber os incentivos extras do governo mineiro, os municípios devem comprovar o funcionamento efetivo da UPA e ter unidade habilitada pelo Ministério da Saúde. Os gestores municipais deverão apresentar metas de controle, acompanhamento e avaliação dos serviços prestados na unidade. O secretário assegura que os critérios já são cumpridos em Uberaba e não haverá complicações para ter acesso aos recursos disponibilizados pelo Estado.

<< voltar